Dicas de Cultura Inútil

Se você tenta ler Nietzsche ou Joyce e não consegue, tenta assistir Godard ou Bergman e dorme no meio, não diferencia Monet de Manet e nem sabe quem foi Emmanuel Kant, PARABÉNS! Você está no blog certo!

25 maio, 2006

Já que nos próximos dias eu só vou falar de X-men 3, deixa eu dar meus dois centavos sobre O Código da Vinci, que eu assisti no domingo passado.

Na verdade, o filme é mais ou menos. Usando como ponto de partida a famosa lenda dos cavaleiros templários (já vista em filmes como Indiana Jones e A Última Cruzada ou A Lenda do Tesouro Perdido), a película vai acrescendo ao tema a polêmica teoria de que Jesus Cristo foi um homem comum, que casou e teve filhos.

Francamente? Eu já vi isso nos quadrinhos (Preacher, de Garth Ennis) e o resultado foi bem mais divertido e impactante do que no Código da Vinci. Mesmo assim, o filme tem alguns momentos legais, como quando o personagem do Tom Hanks resolve os quebra-cabeças (é parecido com Uma Mente Brilhante, que tem o mesmo diretor e roteirista).

Gostei tanto da música que toca nesses trechos (Chevaliers de Sangreal, de Hans Zimmer), que ela virou minha trilha sonora para jogos, quebra-cabeças e palavras cruzadas. : )

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home