Dicas de Cultura Inútil

Se você tenta ler Nietzsche ou Joyce e não consegue, tenta assistir Godard ou Bergman e dorme no meio, não diferencia Monet de Manet e nem sabe quem foi Emmanuel Kant, PARABÉNS! Você está no blog certo!

26 junho, 2006

Socorro!!
Minha esposa viciou em Lost!!

Mais um fim-de-semana perdido (literalmente) na frente da televisão. Já passamos da metade da primeira temporada e estamos tão próximos da verdade quanto a Terra da Lua. Quando finalmente aparece um personagem que pode explicar alguma coisa, ele é bruscamente assassinado antes de abrir a boca. E voltamos à estaca zero.

Gente some e reaparece sem lembrar de nada, nego enfrenta o tal "monstro" e sai vivo, ursos polares saem das páginas de um gibi em espanhol, uma francesa maluca que está presa na ilha há 16 anos (e que fez um "mapa" da região, indicando que o local realmente é uma ilha) e um bando de sobreviventes que não consegue se entender. Pronto, está armada a confusão.

Pior, dos 40 minutos que dura cada episódio, 25/30 ainda são flashbacks destinados a desenvolver os personagens. Assim não tem história que ande, né? Pelo amor de Deus...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home