Dicas de Cultura Inútil

Se você tenta ler Nietzsche ou Joyce e não consegue, tenta assistir Godard ou Bergman e dorme no meio, não diferencia Monet de Manet e nem sabe quem foi Emmanuel Kant, PARABÉNS! Você está no blog certo!

18 junho, 2006

Nesse fim-de-semana, eu e minha esposa assistimos aos 6 primeiros episódios do novo hype televisivo: LOST.

A premissa da série é conhecida. Após sobreviverem a um acidente de avião, um grupo de pessoas se encontra preso numa "ilha deserta" (com aspas porque, até o presente capítulo, não foi confirmado que eles estão realmente numa ilha).

Como se a situação deles já não fosse ruim o bastante, coisa estranhas acontecem aqui e acolá (paraplégicos voltam a andar, mortos aparentemente ressuscitam e ursos polares tiram férias numa floresta tropical).

Juro que tentei entender o sucesso do seriado, mas ele ainda me escapa. A única coisa que parece segurar LOST é a curiosidade de quem assiste; afinal, queremos saber onde eles estão, como foram parar lá e de que jeito vão conseguir sair (se conseguirem)?

Quero dizer, a série não é ruim em si. Os personagens são interessantes (tem o líder, a "mocinha", o bad boy, o gordo que serve de alívio cômico, o "terrorista", o viciado, o careca misterioso, o moleque pentelho, o negro, a patricinha, uma grávida meio hippie, o metido a herói, o casal coreano e mais alguns que não lembro agora), os dramas de cada um são bem trabalhados (com direito a vários flashbacks) e os roteiros agradam de um modo geral.

Na verdade, o que me deixa realmente apreensivo e receoso é justamente o que torna LOST legal, isto é, será que a resposta para todos os mistérios vai me satisfazer? Será que vale a pena assistir 15 temporadas ou 746 episódios para descobrir algo do tipo "Ah, então eles morreram e a "ilha" é o purgatório"?

Eu francamente duvido que a solução seja tão simplista, mas é o exemplo perfeito para ilustrar minhas ressalvas. Entretanto, quero lembrar a todos que o interesse geral por Arquivo X foi caindo à medida que os mistérios do seriado começaram a ser explicados. Espero que LOST sobreviva ao seu próprio final, será muito mais difícil do que sair vivo de um desastre aéreo.

Também espero que "os dinossauros" apareçam logo, para dar aquele gostinho de deslocamento temporal. : )

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home