Dicas de Cultura Inútil

Se você tenta ler Nietzsche ou Joyce e não consegue, tenta assistir Godard ou Bergman e dorme no meio, não diferencia Monet de Manet e nem sabe quem foi Emmanuel Kant, PARABÉNS! Você está no blog certo!

04 junho, 2006

SPOILERS AHEAD!!!

X-men 3- O confronto Final é um filme diferente dos 2 primeiros, mais direto e dinâmico, sem lenga-lenga. Personagens chegam, morrem e vamos embora invadir o centro de pesquisas. Todo mundo está sempre correndo para lá e para cá, seja atrás de Jean Grey (renascida como "Fenix") ou atrás de Magneto e seu novo exército.

A única tentativa de pausa na ação é um funeral meio disperso, que não traduz realmente a perda sentida pelos personagens (mas, como na cena pós-créditos a situação se reverte, é até bom que seja assim). Além disso, quem não morre tem sérios riscos de perder os poderes, graças a um soro anti-mutação (desenvolvido a partir do DNA de um mutante que tem o poder
de... tirar poderes).

Sinceramente, o que eu senti? A premissa da "Fenix" foi mal-aproveitada, nem o famoso "efeito fenix" (o enorme pássaro flamejante) aparece. O filme não passa a idéia de que Jean Grey é uma força cósmica, como nos quadrinhos. Ela é apenas uma mutante super-poderosa, instável e manipulável até certo ponto.

Magneto estava ok, mas achei a cena da ponte muito forçada. Tudo bem que nos quadrinhos o personagem já pintou e bordou, mas os poderes magnéticos dele sempre tiveram limite. Seria mais plausível a "Fenix" realizar a proeza, já que ela é "overpower". E o capacete realmente deixa o nariz de Ian McKellen maior ainda, se isso é possível. Aliás, para que o capacete se Xavier não está presente?

Achei muito legal a citação de "Dias de um Futuro Esquecido", realmente pensei que a trama ia por aquela direção. Pena que muitos personagens foram cortados ou diminuidos em virtude do ritmo narrativo. Dos novos o que mais consegue se destacar é o Fera (ainda não acredito que Kelsey Grammer aceitou ser pintado de azul e ter pêlos colados pelo corpo todo).

Muita gente gostou da cena em que Kitty Pride enfrenta o Fanático, mas eu achei o final muito bobinho e previsível. Dei mais risada quando a mulher travou a porta do carro na ponte, essa foi impagável. O desfecho do filme também é previsível, apesar de que nos quadrinhos Wolverine arregou quando a "Fenix" abriu a guarda.

Bom, entre mortos, feridos e ex-mutantes, no final salvaram-se todos. Menos a minha expectativa, essa foi exterminada sem piedade. Nesse sentido, foi melhor ter assistido a um filme mediano como O Código Da Vinci, que eu já não esperava nada. X-men 3 foi uma rasteira legal no meu fanboy interior.

Será que devo me decepcionar previamente com Piratas do Caribe 2? XD

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home