Dicas de Cultura Inútil

Se você tenta ler Nietzsche ou Joyce e não consegue, tenta assistir Godard ou Bergman e dorme no meio, não diferencia Monet de Manet e nem sabe quem foi Emmanuel Kant, PARABÉNS! Você está no blog certo!

12 fevereiro, 2008

Curtas da Pixar 2: Luxo Jr.

Se você não sabe porque o símbolo da Pixar é uma luminária, então você nunca viu Luxo Jr (idem, 1986). Realizado dois anos depois de The Adventures of André and Wally B., o segundo curta de John Lasseter, Ed Catmull e cia mostrava duas lâmpadas interagindo. A maior fazendo o papel de um adulto, enquanto a pequena parecia uma criança brincando (o tal junior).

Nessa época, Steve Jobs (recém-saído da Apple) tinha comprado o departamento de computação gráfica da Lucasfilm e fundou uma empresa chamada Pixar, cujo nome era derivado de pixel, ou Picture Element, a menor unidade que compõe as imagens no monitor de vídeo. O foco da nova empresa não era animação, eles simplesmente criavam ferramentas e sistemas de computação gráfica para outras áreas, usando os curtas animados por Lasseter para demonstrar a capacidade do software.

Apesar de não ter um background elaborado como a floresta do filme anterior ou qualquer movimento de câmera, a qualidade da animação é bem melhor. Basta observar os efeitos de iluminação cada vez que as lâmpadas se mexem, e a expressividade desses objetos, que ganham vida de forma convincente. Além disso, temos um roteiro criativo, com boas piadas e muitas surpresas.

Luxo Jr foi ovacionado na SIGGRAPH (convenção anual de computação gráfica), sendo inclusive indicado ao Oscar de Melhor Curta Animado. Mas, apesar disso, não trouxe muito retorno financeiro, o que fatalmente impedia qualquer investimento para a realização de um longa-metragem animado por computador.




Pixar premier court Métrage pourquoi pixar a une lampe logo
Colocado por oikepon

2 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home